sociedade

Quem é o precariado?

7 de dezembro de 2014

Ruy Braga A realidade de um número crescente de jovens em idade de entrar no mercado de trabalho em condições crescentes de deterioração da proteção aos trabalhadores surge como um fantasma saído diretamente do século XIX. Tal processo acusou a incômoda presença de uma fração de classe espremida entre a permanente ameaça da exclusão social e o incremento da exploração econômica: o “precariado”. Marx já havia exorcizado esse espírito ao associar o aumento da ocupação [...]

Zé Maria fala sobre ciência e tecnologia

2 de outubro de 2014

A Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) encaminhou queastionário a Zé Maria (16), candidato à presidência da República nestas eleições. As respostas do candidato esboçam um programa dos socialistas para a ciência e a tecnologia no Brasil. Política Nacional de C,T&I ANPG: Historicamente, muitos países alcançaram elevados patamares de desenvolvimento quando foram capazes de apresentar inovações tecnológicas capazes de influenciar o cotidiano de seus cidadãos e, [...]

O “radicalismo” de Marina

3 de setembro de 2014

Patrick Galba de Paula O “fenômeno” Marina não surgiu do nada. A ex-senadora e ex-ministra do meio ambiente do governo Lula vem sendo construída com uma imagem de “outsider” da política tradicional há tempos por setores da imprensa empresarial, sendo apontada como a principal beneficiária política das mobilizações do ano passado. Uma das características mais importantes daquelas mobilizações foi seu caráter espontâneo, desorganizado. Misturaram-se em junho e nas jornadas [...]

Que tipo de ambientalismo defende Marina Silva?

29 de agosto de 2014

Jeferson Choma  Ao longo de sua carreira política como senadora e ministra do Meio Ambiente, Marina Silva sempre se utilizou do legado de Chico Mendes. Nos anos 1980, Marina se destacou como uma das principais lideranças do Partido dos Trabalhadores (PT) do Acre. Começou sua militância nas famosas Comunidades Eclesiásticas de Base (CEB) e como militante do movimento estudantil. Cerrou fileiras ao lado dos empates liderados por Chico Mendes, Osmarino Amâncio, Dercy Telles, Raimundo Mendes [...]

Antipetismo, a doença senil do anticomunismo em tempos de Copa

18 de junho de 2014

Carlos Zacarias de Sena Júnior A abertura da Copa não foi nada além do esperado, com a seleção brasileira jogando um futebol feijão-com-arroz para ganhar da modesta Croácia, muito embora com uma mãozinha do juiz; diversas manifestações em várias cidades brasileiras que se não chegaram a repetir a dimensão e profundidade da revolta popular das Jornadas de Junho reafirmaram que há ainda muito descontentamento entre a juventude e os trabalhadores que se rebelaram em 2013, acentuando [...]

A burguesia de mentira e as vaias para Dilma

13 de junho de 2014

Alvaro Bianchi  Quem xingou Dilma? Certamente não foram os manifestantes de junho, os metroviários demitidos por Alckmin, os docentes e técnicos administrativos em greve nas universidades estaduais paulistas, os trabalhadores da justiça federal em greve, as comunidades expulsas de suas terras pelas megaconstruções do governo federal. Estes teriam bons motivos para tal, mas não estavam na Arena São Paulo. E se estivessem, provavelmente, não teriam escolhido as mesmas palavras lá [...]

Sobre o Punk e o Hardcore: entre a rebeldia e a cooptação

31 de janeiro de 2014

Carlos Dias A ascensão do Movimento Punk em 1977 teve como mote musical o retorno do Rock para os seus verdadeiro donos: a garotada que repete de ano e beira a delinquência. O Rock, nesta época, era dominado pelo torpor sonolento e grandiloquência do progressivo enquanto a música popular se rendia ao encanto purpurinado da discoteca. O Punk ofereceu guitarra, baixo, bateria e três acordes em resposta. Como todo movimento cultural jovem, o Punk foi absorvido rapidamente pelo sistema: [...]

Marxismo e teoria da dependência

29 de novembro de 2013

Alvaro Bianchi A necessidade de desenvolver uma interpretação de nossa realidade torna a trajetória do marxismo latino-americano desviante. Perry Anderson (2004) analisou o deslocamento que ocorreu no marxismo europeu do pós-guerra para os temas da filosofia e da crítica literária. A necessidade de o marxismo interpretar a América Latina e, particularmente, o Brasil impediu que a pesquisa histórica, social, política e econômica sofressem o mesmo deslocamento. Pode-se, até mesmo, [...]

Quem está nas ruas desde junho no Brasil? (segunda parte)

22 de outubro de 2013

Marco Pestana III. A experiência recente da classe trabalhadora: a reconfiguração do capitalismo pelo neoliberalismo. O início dos anos 1970 foi marcado pela eclosão de uma crise do padrão de acumulação capitalista gestado, principalmente, a partir do encerramento da II Guerra Mundial. Em face da progressiva intensificação da crise, frações da burguesia mundial e os governos comprometidos com a recuperação das taxas de lucro então em queda detonaram “(…) um processo de [...]

A rebelião ‘pé de obra’

13 de outubro de 2013

Ruy Braga O espectro das jornadas de junho continua a rondar o País, reaparecendo em lugares ainda há pouco considerados insólitos. Se não há dúvidas de que a insatisfação popular com os gastos com as novas arenas foi uma das principais razões do início das mobilizações que açambarcaram o Brasil durante a Copa das Confederações, quem apostaria que também fora dos gramados o espírito do tempo sensibilizasse os jogadores profissionais? Pois há duas semanas, a Confederação [...]
1 2 3
apalateguipamula [email protected]