nova direita

Bolsonaro, direita, extrema-direita, fascismo e a instabilidade política permanente no Brasil

20 de novembro de 2017

“Em apenas 18 meses o governo Temer, fruto de um golpe parlamentar reacionário, realizou as seguintes medidas, entre tantas outras: – Reforma do Teto de Gastos; Reforma do Ensino Médio; Reforma Trabalhista; liberação do trabalho escravo; terceirização; pagamento em dia aos rentistas da dívida pública; promoção da privatização do pré-sal, de aeroportos e a venda de tantas outras empresas públicas etc. Porque então as classes dominantes e o imperialismo estariam querendo [...]

O que está em jogo no “Mais Mises, menos Marx”

23 de junho de 2016

André Guimarães Augusto  | Recentemente, nas Universidades brasileiras, têm aparecido adesivos e cartazes com o slogan “Mais Mises, menos Marx”. Rapidamente os adeptos do apologista do neoliberalismo souberam transformar sua propaganda em dinheiro e pululam sites vendendo camisetas – algumas de péssima qualidade estética – com o mesmo slogan. O objetivo destas notas críticas é ir ao pensamento de von Mises, rever seus conceitos de liberalismo, sua apreciação do fascismo e [...]

Apoio ao governo Dilma como o mal menor ou construir um terceiro campo independente?

4 de setembro de 2015

Valério Arcary* A teoria dos campos burgueses progressivos se justifica com a generalização abusiva de um fato real: as diferenças entre os distintos setores burgueses (…) Isto não significa que o marxismo ignore a existência de rivalidades entre os distintos setores da burguesia.(…) Porém isso significa que se deve aproveitar estes choques, jamais apoiar politicamente uma frente de colaboração de classe que pode surgir dos mesmos (1). Nahuel Moreno Uma análise sólida [...]

O ‘modernismo reacionário’ brasileiro, a moderna tradição neoconservadora? (Ou Michael Löwy x João P. Coutinho)

30 de junho de 2015

Betto della Santa “O Brasil não é um país para principiantes.” Antônio Carlos de Almeida Jobim ou, tão-simplesmente, Tom Jobim (Rio de Janeiro, 25/Jan./1927 — Nova Iorque, 8/Dez./1994), dispensa a maiores apresentações. O enunciado formal –que ora lhe é tributado– atesta que o compositor e musicista não só foi responsável por momentos significativos da cultura brasileira, no âmbito da canção popular, como também se esmerou em reelaborar uma espécie de sentimento [...]

A revolta a favor da ordem: a ofensiva da Oposição de Direita

19 de março de 2015

Felipe Demier Após os atos do dia 15 de março, o governo tentará, por meio de seus intelectuais, blogs e afins, inflar a ameaça reacionária de modo a conseguir a adesão da verdadeira esquerda e dos movimentos sociais independentes. A ultraesquerda sectária, por sua vez, tentará minimizar a ofensiva reacionária sob o argumento de que ela é uma pura invenção governista. Para os marxistas, entretanto, a verdade é a verdade. Reconhecer a força da direita não significa defender o [...]

Três perguntas e três respostas breves sobre um domingo triste

17 de março de 2015

Valerio Arcary “Sem se partirem ovos não se fazem omeletes” “Quem o inimigo poupa, às mãos lhe morre”   (Sabedoria popular portuguesa.) 1. Qual foi o significado das manifestações do 15 de março? O martelo da história pode ser cruel. Doze anos depois da eleição de Lula para a presidência, a fadiga do lulismo abriu o caminho para a reorganização de uma direita com base social ampliada na classe média. Aconteceu neste triste dia 15 de março a maior manifestação [...]

A direita ganha as ruas: o Banana’s Party em perspectiva histórica

15 de março de 2015

Demian Melo Há meio século que a direita brasileira não sabia o que era fazer mobilização de massas. Antes disso só nos anos 1930, no contexto do Integralismo, o fascismo brasileiro ganhou ares de um movimento massivo, alistando milhares de pessoas em várias regiões do Brasil. O golpe que depôs Jango em 1964 contou com o apoio de parcelas da sociedade brasileira, inclusive de suas camadas mais plebéias, mobilizadas pelo medo do “fantasma do comunismo”, o rosário em família e as [...]

Hora de sangue frio

12 de março de 2015

Valerio Arcary “A teoria dos campos burgueses progressivos se justifica com a generalização abusiva de um fato real: as diferenças entre os distintos setores burgueses. Segundo Trotsky, na classe burguesa sempre existem antagonismo muito maiores que no seio do proletariado. É um fato fácil de explicar: para o trabalhador dá no mesmo ser explorado por um patrão ou por outro, seja este “nacional” ou “imperialista”, ainda que entre os distintos setores burgueses exista uma luta [...]

O proibicionismo na gênese do evangelicalismo na política: a nova direita

29 de setembro de 2014

Henrique Carneiro Quando se pensa na participação política de boa parte dos grupos evangélicos, as questões que mais se evidenciam são a sua prioridade em torno do combate aos direitos de grupos sociais como mulheres, homossexuais, consumidores de drogas, no sentido de suprimir esses direitos! A presença de evangélicos na política brasileira é mensurável não só pela presença de dois pastores entre os candidatos presidenciais (Everaldo e Marina), como pela deferência que tanto [...]

Marco Feliciano e a escravidão

6 de abril de 2013

Suely Corvacho   Se os pronunciamentos de Marco Feliciano provocaram protestos e a abertura de inquérito pela Procuradoria-Geral da República, a defesa apresentada no Supremo Tribunal Federal exige a sua imediata demissão da presidência e afastamento da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. A Folha de São Paulo de ontem, 5 de abril de 2013, apresenta o trecho da defesa do deputado: “Em sua defesa no STF, protocolada no dia 21, Feliciano disse que não é homofóbico e racista. [...]
1 2
[email protected] [email protected]