história

Os negros e a história: um balanço marxista

14 de novembro de 2017

Modesto Neto* Publicado originalmente em http://www.modestoneto.com.br/2017/10/os-negros-e-historia-um-balanco-marxista.html História, Capitalismo e Escravidão A sociedade e a história são atravessadas por projetos que disputam um lugar no espaço político, uma menção honrosa no desenvolvimento da marcha humana. Os projetos que têm prevalecido nesta disputa têm sido obviamente o empreendimento dos vencedores. A história burguesa e positivista, que narram o percurso de vida de reis, [...]

O martelo da História

21 de março de 2016

Valerio Arcary  | Já se disse que as próximas revoluções serão sempre mais difíceis que as últimas, porque a contra-revolução aprende depressa. A contra-revolução burguesa foi um dos fenômenos chave do século XX. As revoluções contemporâneas manifestam-se como revoluções na esfera nacional. Mas esta aparência é uma ilusão de ótica que remete à centralidade da luta política imediata contra o Estado. As revoluções do século XX se inseriram em ondas regionais ou [...]

O «espectro da autodeterminação» 1: o que se deve fazer e mudar o mundo

31 de agosto de 2015

Betto della Santa | Ou o «espectro da autodeterminação» no marxismo-mundo de Perry Anderson* (1 de 3) “Ensina uma antiga sabedoria grega que Zeus enviara a Pandora para castigar Prometeus, o qual teria roubado o fogo para ofertar vida aos seres humanos. Tendo, por isso, contrariado os desígnios dos deuses do Olimpo – e desafiado as teias do destino –, fora condenado a sofrer todas as maldições mais atrozes, até que Zeus, tomado de piedade, decidiu fechar a Caixa de Pandora, [...]

Por que somos ateus?

27 de dezembro de 2012

Henrique Carneiro A idéia de deus, desde o surgimento do Estado, tornou-se o fundamento do poder. A palavra “hierarquia” significa, nos seus radicais gregos hieros e arquê, “poder do sagrado”. Os sacerdotes foram os primeiros agentes do aparelho coercitivo do Estado. Duvidar dos deuses, portanto, sempre foi, na história das civilizações, um crime contra o Estado. Por isso, o ateísmo sempre foi uma doutrina clandestina, perseguida, denunciada, estigmatizada, e seus porta-vozes [...]
[email protected] [email protected]