culinária

«Todo cozinheiro deve saber dirigir o Estado»(*) e os erros de nossa vitória

8 de abril de 2016

Raquel Varela  | Toda a gente que eu conheço e que fala comigo/ Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,/ Nunca foi senão príncipe – todos eles príncipes – na vida/ Quem me dera ouvir de alguém a voz humana/ Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;/ Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!/ Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam./ Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?/ Ó príncipes, meus irmãos / Arre, que estou [...]
[email protected]