classe trabalhadora

China: “Aburguesamento” da burocracia e mundialização (1/2)

28 de janeiro de 2018

Por Pierre Rousset, publicado originalmente no site do NPA (Novo Partido Anticapitalista) da França Traduç ão de Boris Vargaftig O Blog Esquerda Online começará a publicar uma série de artigos sobre as mudanças na China e a conformação de sua classe trabalhadora de centenas de milhões de pessoas nas últimas décadas. Começamos com o artigo de Pierre Rousset, especialista marxista sobre o tema. Por comodidade dos leitores, dividimos o artigo em duas partes.   Da [...]

Imposto sindical, sindicalização e o crescimento do emprego entre 2009 e 2013

28 de março de 2016

Durval Wanderbroock Junior |   A quantidade de trabalhadores sindicalizados pode ser um importante indicador de prestígio que os sindicatos possuem frente à classe trabalhadora. Em determinados contextos, pode demonstrar a profundidade da relação que possui o sindicato com sua base, seu grau de inserção, organização, confiança e adesão por parte dos(as) trabalhadores(as). Embora não seja o único indicador de relação entre trabalhadores e sindicato, posto que a capacidade de [...]

A década neoliberal no Brasil: mercado de trabalho e relações trabalhistas na Era FHC

26 de fevereiro de 2016

Michelangelo Marques Torres  | Tucanos: […] alimentam-se de pequenos frutos, e não raro pilham ninhos de outras aves. São sociais, vivendo em pequenos bandos. (Novo Dicionário Aurélio). Ao assumir seu primeiro mandato na Presidência da República, FHC anunciava seu plano de classe: “modernizar o Brasil” (com a proposta de um novo Renascimento[1]) a partir da integração da economia nacional aos ditames da globalização financeira internacional. Para tanto, incentivava a [...]

Adeus 2015, contra o pessimismo

31 de dezembro de 2015

Valério Arcary  | Os trabalhadores não pararam de lutar frontalmente contra o capitalismo e o imperialismo. Graças a estas lutas heroicas, a classe operária dos países desenvolvidos conseguiu colossais conquistas democráticas e mínimas – as oito horas de trabalho e o voto, entre outras- e o surgimento de poderosos sindicatos e organizações políticas(…) Nada disso significa que a burguesia  fez concessões pela sua iniciativa.  Pelo contrário, cada avanço do [...]

Sobre a definição marxista da classe operária, de Osvaldo Garmendia (Rolando Astarita)

15 de novembro de 2015

Waldo Mermelstein  Os marxistas costumam debater apaixonadamente sobre como definir a classe operária, praticamente desde o início, desde os tempos de Marx. Não é um debate supérfluo: o que se discute é a definição da classe que pode, por sua natureza, força, concentração e combatividade, implantar o socialismo, dando uma solução positiva para as recorrentes crises que caracterizam o sistema capitalista e o sofrimento que provoca naqueles que vendem seu trabalho ao capital. É a [...]

A definição marxista de classe operária

13 de novembro de 2015

Tema recorrente e muito debatido entre os marxistas desde o tempo do próprio Marx, nos parece adequado tornar o texto, "Classe Operária, Uma definição dinâmica" mais bem conhecido no Brasil, apesar de ter sido publicado há quase 30 anos. [...]

Considerações metodológicas sobre o estudo das classes sociais

6 de outubro de 2015

João Gabriel Loures Tury   Estudando a dinâmica da sociedade capitalista, Karl Marx reconheceu o proletariado como a classe capaz de abolir a propriedade privada e construir uma nova sociedade sobre a base da socialização dos meios de produção. Um conjunto de características assumidas no interior das relações sociais capitalistas asseguravam ao proletariado o papel de sujeito social da revolução socialista.[1] Durante o século XX, especialmente após a Segunda Guerra Mundial, o [...]

A especificidade do proletariado industrial frente ao conjunto dos assalariados

26 de junho de 2015

Gustavo Henrique Lopes Machado Em 1860, em um livro pouco conhecido chamado Sr. Vogt, Marx faz um balanço de todo movimento revolucionário na Alemanha nos anos de 1848-49 do qual foi participe direto e da atuação da Liga dos Comunistas naquele período. Contrasta suas posições, defendidas pela Liga, diante de todas as demais correntes socialistas existentes na época. Após citar longamente o Manifesto Comunista e assinalar a supremacia industrial da Inglaterra naquele período [...]

Nova classe perigosa?

19 de fevereiro de 2014

Ruy Braga O livro de Guy Standing, O precariado: a nova classe perigosa (São Paulo, Autêntica, 2013), acabou de ser publicado no Brasil. Trata-se de uma dessas aguardadas análises que chegou na hora certa. Um dos mais impactantes livros sobre o mundo do trabalho lançado nas últimas décadas, ele já surgiu com ares de “clássico” por ser capaz de traduzir em dados o espírito de toda uma época: vivemos sob a sombra do “precariado”, isto é, um novo grupo de pessoas despojadas de [...]

Mas não se esqueça da classe operária…

21 de dezembro de 2013

Fábio José Cavalcanti de Queiroz Há um ponto em comum até entre pessoas que pensam de modo muito diferente: as jornadas de junho mudaram a realidade. O Brasil já não é o mesmo. A “sensação de bem- estar” foi substituída por um sentimento de indignação. Àquela altura, as massas incidiram decisivamente sobre os acontecimentos. Sobre essa história e as suas peculiaridades, muito já se escreveu e mais tinta ainda será empregada (na realidade, tintas de cores variadas). [...]
1 2
[email protected]