Lançamento de “O Longo Bonapartismo Brasileiro (1930-1964)”, de Felipe Demier, será nesta quarta-feira

Nesta quarta-feira, dia 31, terá lugar, às 19h30, na Livraria Blooks (Praia de Botafogo, 316, Rio de Janeiro), o lançamento do livro “O Longo Bonapartismo Brasileiro (1930-1964): um ensaio de interpretação histórica”, de Felipe Demier.

Segundo o sociólogo Ruy Braga, da USP, “indubitavelmente, Felipe Demier está entre os poucos especialistas que contribuíram, de fato, para uma compreensão matizada e original a respeito da natureza do regime político vigente no país entre os anos 1930 e 1964. Distanciando-se de interpretações celebratórias, mas igualmente, diferenciando-se da crítica politicamente interessada em desconstruir o varguismo, este livro propõe uma interpretação de conjunto para a origem e a trajetória histórica de um regime que atravessou momentos muito diferentes. Trata-se de uma tarefa de enorme complexidade. E Felipe Demier alcançou uma interpretação sintética sobre a relação entre as classes subalternas, os sindicatos e o aparelho de Estado cujos fundamentos teóricos não poderiam deixar de repousar na análise de Marx sobre a curta existência da Segunda República francesa.

Por meio da atualização do conceito de bonapartismo, o autor foi capaz de apreender as complexas relações entre as diferentes forças sociais em presença em um país em ritmo alucinante de transformação. Assim, o historiador marxista não apenas inovou na interpretação social, como igualmente lançou as bases para a vivificação de todo um debate que décadas de hegemonia neoliberal parecia ter sepultado na esquerda brasileira e latino-americana. Pela ousadia teórica e consistência argumentativa, o livro de Felipe Demier já surge como uma referência incontornável para todos aqueles que desejam interpretar a história brasileira recente.”

[email protected]