Marxismo & Ciência

Feminismo negro e interseccionalidade

13 de setembro de 2017

Por Sharon Smith (edição #91 de ISR – Iternational Socialist Review – http://isreview.org/issue/91/black-feminism-and-intersectionality) Tradução: Carla Alvim “Apesar de concordarmos com a teoria de Marx quando aplicada às relações econômicas mais específicas analisadas por ele, nós sabemos que sua análise precisa ser ampliada para que possamos entender nossa situação específica enquanto mulheres negras”(1) . – Declaração do Coletivo Rio Combate, 197792). [...]

A discussão não é a política da identidade – por um marxismo mais amplo

11 de setembro de 2017

Por Jéssica Milaré Na sexta-feira, 1 de setembro, foi publicada neste blog o texto A política da identidade, uma tradução de um texto da Sharon Smith em que ela critica essa política. Embora o texto traga questionamentos pertinentes, acredito que ele é equivocado e confunde os conceitos. É preciso desfazer essa confusão e trazer o debate marxista para que, de fato, tenhamos uma compreensão correta do que é a identidade e para que possamos minimamente entender essa questão tão [...]

Como devem os socialistas se organizar?

4 de julho de 2017

Debatedores: Asmi Tiunara, Gilbert Achcar, Paul Le Blanc e Alex Callinicos | Introdução e tradução: Aldo Cordeiro Sauda Ocorrido na conferência Marxismo de 2013, em Londres, Inglaterra, o debate traduzido e editado abaixo é de importância particular à esquerda anticapitalista no atual momento de reorganização política. A atividade “how should socialists organize?”, uma das centenas de mesas organizadas durante cinco dias pelo Partido Socialista dos Trabalhadores (SWP) do [...]

Os 150 anos do Livro I do Capital, de Karl Marx

28 de junho de 2017

Por Ernest Mandel | Tradução e introdução de Patrick G. de Paula. Há cinquenta anos atrás, às vésperas das mobilizações de maio de 1968 nas quais se tornaria internacionalmente conhecido, o economista e dirigente político trotsquista Ernest Mandel escreveu algumas linhas em comemoração aos 100 anos de publicação do livro I de O Capital, de Karl Marx. Se no que tange às suas concepções sobre a organização e a política revolucionária Mandel teve dificuldades de reunir em [...]

‘Estados Operários Burocraticamente Deformados’?

4 de maio de 2017

Por: Aldo Cordeiro Sauda Assinado entre Joachim Von Ribbentrop e Vyacheslav Molotov, segundo seu titulo, ele era somente um “acordo comercial de crédito”. Mesmo assim, em agosto de 1939, o mundo entrou em estado de alerta. O totalitarismo alemão assinava um pacto com o Estado (caracterizado então por Christian Rakovsky por seus resquícios operários e comunistas) dirigido por Joseph Stalin. Enquanto vastos setores da esquerda eram pegos de surpresa, a tranquilidade reinava em [...]

Uma nota sobre as revoluções de fevereiro

11 de fevereiro de 2017

Valerio Arcary Nós reconhecemos a nossa velha amiga, nossa velha toupeira que sabe tão bem como trabalhar no subsolo e, de repente, aparecer: a revolução. Karl Marx Existem debates na esquerda que foram resolvidos pela história e outros que permanecem em aberto. Se há uma polêmica que foi resolvida, plenamente, é aquela que remete à questão do Estado. A luta contra o capitalismo foi sempre uma luta contra o Estado que faz a blindagem da propriedade privada. O Estado nunca foi e não [...]

A queda tendencial da taxa de lucro e as crises do capitalismo

27 de dezembro de 2016

Gabriel Casoni|   “A intenção no terceiro livro de O Capital é sintetizar os achados dos dois primeiros livros e construir um modelo que integre o relacionamento de produção e distribuição com as exigências da produção e da negociação. Um modelo sintético da dinâmica capitalista – da “produção capitalista como um todo” – é construído em torno do tempo da “taxa em queda do lucro e de suas tendências contrárias”. Esse modelo, enganosamente simples na sua [...]

Forças produtivas e “pós-capitalismo”: Uma interpretação a partir de Marx

22 de dezembro de 2016

Patrick G. de Paula [i] | Este texto é o primeiro de uma pequena série de 3 artigos sobre desenvolvimento das forças produtivas, sua relação com as relações sociais de produção em três distintos contextos. O objeto da série é oferecer uma interpretação sobre o tema do desenvolvimento das forças produtivas alternativa às concepções mais difundidas no marxismo do movimento comunista, além de apontar no que estas concepções distanciam-se substancialmente de posições que [...]

Uma nota sobre o lugar do Brasil no mundo em perspectiva histórica

20 de dezembro de 2016

Por: Valerio Arcary, da Coordenação do MAIS Ao falar da política colonial da época do imperialismo capitalista, é necessário notar que o capital financeiro e a correspondente política internacional, que se traduz na luta das grandes potências pela partilha econômica e política do mundo, originam abundantes formas transitórias de dependência estatal. Para esta época são típicos não só os dois grupos fundamentais de países – os que possuem colônias e as colônias -, mas [...]

Marx, Estado e imprensa em 1842

31 de outubro de 2016

Eli Morais | O ano de 1842 marca o início da carreira política de Karl Marx. O contexto histórico é de uma forte reação feudal na Alemanha de então. As esperanças com o caráter liberalizante de Frederico Guilherme IV, recém entronado rei da Prússia, desmoronavam. Especialmente para o grupo de intelectuais do qual Marx fazia parte neste período: os jovens hegelianos, ou hegelianos de esquerda. Por pouco tempo, tais esperanças pareceram justificadas. Frederico Guilherme IV anistiou [...]
1 2 3 4 18
[email protected]