Demian Melo

A agenda anticorrupção e as armadilhas da pequena política

22 de abril de 2015

Rejane Hoeveler e Demian Melo “Grande política (alta política) – pequena política (política do dia-a-dia, política parlamentar, de corredor, de intrigas). A grande política compreende as questões ligadas à fundação de novos Estados, à luta pela destruição, pela defesa, pela conservação de determinadas estruturas orgânicas econômico-sociais. A pequena política compreende as questões parciais e cotidianas que se apresentam no interior de uma estrutura já estabelecida em [...]

A direita ganha as ruas: o Banana’s Party em perspectiva histórica

15 de março de 2015

Demian Melo Há meio século que a direita brasileira não sabia o que era fazer mobilização de massas. Antes disso só nos anos 1930, no contexto do Integralismo, o fascismo brasileiro ganhou ares de um movimento massivo, alistando milhares de pessoas em várias regiões do Brasil. O golpe que depôs Jango em 1964 contou com o apoio de parcelas da sociedade brasileira, inclusive de suas camadas mais plebéias, mobilizadas pelo medo do “fantasma do comunismo”, o rosário em família e as [...]

O direito de greve no Brasil: uma longa luta

9 de julho de 2014

Demian Bezerra de Melo Se desde a Constituição de 1824 foram estabelecidas restrições à organização de associações para a defesa de interesses de categorias profissionais – antes mesmo que existisse a própria classe operária no Brasil! –, e o primeiro Código Penal da República (1890) tivesse tipificado as greves como um “delito”, isso nunca impediu que ainda no XIX ocorressem as primeiras paralisações do trabalho no Brasil. Como demonstra a historiografia, naquele século [...]

Evento no Rio de Janeiro discute quem lucrou com a ditadura militar

24 de março de 2014

Rejane Hoeveler e Demian Melo O cinquentenário do golpe de 1964 têm suscitado uma porção de debates sobre causas, conseqüências e desdobramentos daquilo que é hoje majoritariamente encarado como um dos períodos mais terríveis da história recente do Brasil. A instalação, já há quase dois anos, da Comissão Nacional da Verdade, e de suas respectivas contrapartes estaduais e municipais, além de em entidades da sociedade civil, como universidades, sindicatos e algumas sessões [...]

A historietografia de Marco Antonio Villa: um negacionismo à brasileira

7 de fevereiro de 2014

Demian Melo Desde que publicou sua biografia do ex-presidente João Goulart,[1] Marco Antonio Villa vem defendendo a tese de que aquele presidente também pretendia “um golpe” em 1964.[2] Sendo assim os eventos de 31 de março/2 de abril daquele ano seriam uma espécie de “contra-golpe preventivo” – uma tese, aliás, que nada mais é do que o argumento dos verdadeiros golpistas. Do mesmo modo, o celebrado jornalista Elio Gaspari, em seu livro A ditadura envergonhada defende a mesma [...]

Um filme sobre O capital de Karl Marx em tempos de crise: ou a volta dos que não foram

11 de agosto de 2013

Demian Melo Filmar O capital de Marx foi um dos projetos não realizados pelo grande cineasta russo Sergei Eisenstein (Outubro, Encouraçado Potemkin e A Mãe). Logo após concluir o seu Outubro, em 1927, Eisenstein rumou para a França onde se encontrou com o escritor James Joyce, encantado com seu livro Ulisses. Do diálogo com Joyce e diante do desafio de transformar seu livro em filme, o diretor russo teria chegado a outra conclusão: “A decisão está tomada: irei filmar O capital, [...]

Debate sobre Ditadura, Educação e Comissão da Verdade

28 de abril de 2013

Na próxima terça, dia 30, terá lugar na Universidade Federal Fluminense (Niterói) um debate sobre Ditadura, Educação e Comissão da Verdade. O evento, organizado pela ADUFF, será realizado na Faculdade de Educação, às 18:30, e contará com a participação do historiador Demian Melo (professor substituto do Instituto de História da UFRJ e colaborador do Blog Convergência). Vale a pena [...]

Comissão da Verdade e ditadura do capital: conferência de Demian Melo (Vídeo)

6 de abril de 2013

“Comissão da Verdade, Anistia e Ditadura Militar”. Debate realizado no dia 27 de setembro de 2012. Com: Dr. Américo Gomes (Advogado – Comissão dos presos e perseguidos políticos da ex-Convergência Socialista), Cyro Garcia (Presidente do PSTU-RJ e candidato a prefeito do Rio de Janeiro), Demian Melo (Doutorando em História) e Aderson Bussinger (Advogado – Membro da Comissão de Direitos Humanos da [...]

“O dia que durou 21 anos” e o caráter anti-nacional do golpe de 1964

31 de março de 2013

Demian Melo e Rejane Hoeveler Após 49 anos do golpe que depôs o governo João Goulart em 1964, surge mais uma contribuição cinematográfica ao quente debate sobre a ditadura militar brasileira. O dia que durou 21 anos foi dirigido por Claudio Tavares, filho do jornalista Flávio Tavares. Também co-roteirista, Flávio é um dos 15 presos políticos que foram trocados pelo embaixador americano Charles Elbrick, no sequestro organizado pela ALN e pelo MR-8 em 1969.[1] Trata-se de uma versão [...]

O golpe de 1964 como uma ação de classe: uma polêmica com certas tendências da historiografia brasileira

16 de fevereiro de 2013

Demian Melo (texto publicado originalmente na edição de fevereiro da Revista Verdade, Justiça e Memória, do ISER) A primeira parte do documentário de Patricio Guzman, A batalha no Chile, cujo tema é o golpe contra Salvador Allende, é denominado de “A insurreição da burguesia”.[1] Como o próprio subtítulo indica, seu autor atribuiu àquele 11 de setembro de 1973 não simplesmente o sentido de uma intervenção militar contra um governo constitucional de esquerda; nem simplesmente [...]
1 2
[email protected]