Henrique Carneiro

image_pdfimage_print

A Páscoa sangrenta: genocídio, sacrifício e tolerância

29 de março de 2013

Henrique Carneiro A Páscoa é a celebração mais importante da tradição judaica e cristã. Diferente do Natal que separa o cristianismo do judaísmo, a Páscoa parece ser, hoje em dia, um momento de se referir ao suposto fio de continuidade que une essa comemoração nas duas religiões. No entanto, a páscoa é exatamente o momento da ruptura dessas duas tradições. Costuma-se falar do amor nessa ocasião. Do amor de deus que se sacrifica pelas suas pobres criaturas pecadoras. Mas, ao [...]

Da excomunhão de Perón ao Papa argentino, a Igreja dos militares

15 de março de 2013

Henrique Carneiro O impacto da renúncia do Papa Ratzinger, embora anunciada hipocritamente como sendo devido a debilidades de saúde, foi um gesto extremo diante de um Vaticano imerso em escândalos hediondos, de depósitos no Banco do Vaticano (o IOR) do dinheiro da Máfia à redes de prostíbulos (LIGAÇÃO, 2010), de pedofilia e assédio sexual sistemático (um cardeal, o escocês Keith O´Brien deixou de ir ao conclave por esse motivo) à corrupção e ameaças de morte (CARDEAL, 2013). [...]

O duplo corpo do Papa

17 de fevereiro de 2013

Henrique Carneiro O Papa e a cristandade vivem um drama. Nos dias que faltam para o término do seu papado, Ratzinger vai usar por mais algum tempo uma condição que lhe dá um “duplo corpo”, o humano e o místico. O problema é a novidade criada a partir da sua renúncia a um desses corpos antes de morrer. Isso significa que no prazo burocrático de um determinado dia ele vai perder os poderes místicos, como o da infalibilidade, tornado dogma em 1871, pelo Papa Pio IX ao ser derrotado [...]

A renúncia do Papa tem um significado político

12 de fevereiro de 2013

Henrique Carneiro A renúncia do Papa é apresentada como uma decisão pessoal, devido à idade. Evidentemente, é preciso buscar as razões de fundo para um gesto inédito nos anais recentes da Igreja e que enfraquece ainda mais a sua credibilidade. Os pontificados ficam historicamente identificados com alguns dos fatos ou decisões mais importantes que marcaram esses períodos. O Papa Pio XII, contemporâneo do nazismo e aliado de Hitler na sua ascensão ao poder, ficou indelevelmente marcado [...]

Por que somos ateus?

27 de dezembro de 2012

Henrique Carneiro A idéia de deus, desde o surgimento do Estado, tornou-se o fundamento do poder. A palavra “hierarquia” significa, nos seus radicais gregos hieros e arquê, “poder do sagrado”. Os sacerdotes foram os primeiros agentes do aparelho coercitivo do Estado. Duvidar dos deuses, portanto, sempre foi, na história das civilizações, um crime contra o Estado. Por isso, o ateísmo sempre foi uma doutrina clandestina, perseguida, denunciada, estigmatizada, e seus porta-vozes [...]

Carta à Reunião Inaugural da Rede Latino-Americana de Pessoas que Usam Drogas (Salvador 25/26 de outubro de 2012)

23 de outubro de 2012

Henrique Carneiro O proibicionismo das drogas parece abalado como nunca antes. O ano de 2011 assistiu inúmeros governantes e ex-governantes mudarem suas convicções e suas práticas de décadas e passarem a defender o fim da guerra contra as drogas.  FHC, Gaviria, Zedillo, Paul Volcker e George Schultz se somaram a opinião de que a regulamentação das drogas ilícitas é a única saída para a espiral de violência, mortes, aprisionamento e hipertrofia de lucros causados pela proibição [...]

PM de São Paulo vê “glória” na repressão de rebeliões populares

18 de outubro de 2012

Henrique Carneiro A Força Pública estadual foi um dos pilares da chamada “Revolução Constitucionalista de 1932”. Porém, excetuando-se o apoio ao golpe de 1964, essa foi a única participação da corporação predecessora da Polícia Militar do Estado de São Paulo em movimentos de contestação da ordem vigente. O papel mais comum que exerceu, evidenciado por sua própria simbologia (as 18 estrelas do brasão), foi o de força repressora de movimentos sociais reivindicativos ou [...]

Entrevista com Henrique Carneiro: “É o capitalismo que vicia e proíbe as drogas”

24 de setembro de 2012

Após um café-da-manhã regado a café açucarado e produtos de gordura animal (leite, queijo, requeijão), este jornalista declarou-se curado da noite anterior em que tomara cerveja e fumara tabaco de narguile. Foi necessária uma reflexão sobre todas essas substâncias, consideradas normais, e os problemas enfrentados por quem se utiliza de outras substâncias, as consideradas proibidas, para dar completo sentido às ideias defendidas na entrevista realizada com Henrique Carneiro, professor [...]

Drogas: muito além da hipocrisia

24 de setembro de 2012

Henrique Carneiro Uma política sobre drogas deve abranger os três circuitos de circulação das substâncias psicoativas existentes na sociedade contemporânea: o das substâncias ilícitas, o das lícitas de uso recreacional e o das lícitas de uso terapêutico. A divisão estrita entre estes três campos é recente e sempre vem se alterando. O álcool já foi remédio, tornou-se droga proibida e voltou a ser substância de uso lícito controlado. Outras, como os derivados da Cannabis, que [...]
1 2 3
ruoho.rjq@mailxu.com